terça-feira, 26 de novembro de 2013

Medida Vida Ativa - 10 Universidades em parceria com o IEFP


No âmbito da implementação da medida Vida Ativa, o Instituto do Emprego e Formação Profissional, I.P. assinou, no dia 29 de outubro, 10 Acordos de Cooperação com Universidades e Faculdades de referência no plano nacional, com a homologação de Sua Ex.ª o Ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social:

 •Universidade do Minho
 •Universidade Católica – Católica Porto Business School
 •Universidade do Porto – Porto Business School
 •Universidade da Beira Interior
 • Universidade de Aveiro
 •Universidade de Coimbra - Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação e Faculdade de Economia
 •ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa
 •Universidade de Lisboa - Instituto Superior Técnico
 • Universidade de Évora
 •Universidade do Algarve


Pretende-se que as ações de formação teórico-práticas desenvolvidas ao abrigo do programa Vida Ativa abranjam cerca de 900 desempregados inscritos nos serviços de emprego das cinco Delegações Regionais do IEFP

Ao apostar na mobilização alargada destes atores, o IEFP, I.P. procura reforçar as parcerias estratégicas que contribuem para adequar as qualificações dos desempregados, em particular dos detentores de habilitações de nível superior e com baixa empregabilidade, às necessidades do mercado de trabalho, nomeadamente através da aquisição de competências que promovam a empregabilidade destes públicos, como o empreendedorismo, a gestão, o empowerment ou outras áreas técnicas de elevada especialização.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Impulso Jovem já abrangeu mais de 60 mil pessoas

O programa Impulso Jovem abrangeu até setembro mais de 60 mil jovens, 13 mil dos quais através de estágios profissionais, que deram emprego a 8300 jovens, segundo dados do Ministério da Solidariedade, do Emprego e da Segurança Social. No total, 60 142 pessoas já estiveram integradas na medida Impulso Jovem, no último ano.
De acordo com os dados, cerca 13 mil jovens estiveram integrados em estágios profissionais com o objetivo de favorecer a integração no mercado de trabalho. A taxa média de empregabilidade foi de 64%, pelo que cerca de 8300 jovens terão concretizado a integração no mercado de trabalho, após o estágio.
Cerca de 3400 jovens foram ainda admitidos no mercado de trabalho devido às medidas de apoio à contratação do Impulso Jovem. Para assegurar o sucesso destas medidas o Governo acautelou a verba de 215 milhões de euros, enquanto investimento já comprometido para a prioridade do combate ao desemprego Jovem.
Em junho o programa Impulso Jovem foi reformulado com o objetivo de o simplificar e alargar a mais jovens. O programa apoia a empregabilidade dos jovens através dos Estágios Emprego; com a diminuição dos custos associados à contratação de jovens, através do reembolso da taxa social única e do estímulo 2013; com o apoio do empreendedorismo como uma via alternativa à vertente mais tradicional de trabalho por conta de outrem; e com o apoio à qualificação profissional dos jovens através da formação profissional.
O Conselho de Ministros aprovou no início de junho de 2012 o programa Impulso Jovem, que envolve mais de 344 milhões de euros.
De acordo com o Eurostat, o desemprego jovem em Portugal recuou para os 36,8% em agosto, face aos 37,7% verificados em julho. O número de desempregados com menos de 25 anos passou, assim, de 139 mil para 136 mil.
A taxa de desemprego em Portugal desceu ligeiramente em agosto face a julho, de 16,6% para 16,5%.

Fonte: Governo de Portugal